O preenchimento labial é, talvez, um dos procedimentos estéticos mais procurados da atualidade. Afinal, está cada vez mais “na moda” ter uma boca volumosa e bem delineada. O grande perigo de tendências como esta é que, quando feitas em excesso, ou ainda pelo especialista errado, os resultados são desanimadores e até mesmo perigosos. O(a) paciente, aqui, ou ficará com um visual extremamente artificial, ou ainda poderá desenvolver problemas como assimetria, inflamações, infecções etc.

Pensando nisso, preparei esse bate-papo com dois pontos importantes quando pensamos em preenchimento: suas recomendações/indicações, e quais resultados esperar e como alinhá-los à expectativa do paciente.

Então, para embarcar neste tema comigo, renove seu café, sente-se confortavelmente e vamos lá!

Primeiramente: para quem o preenchimento labial é indicado?

Apesar de ser muito simples, prático e seguro, o preenchimento dos lábios continua sendo um procedimento estético que precisa ser levado a sério. Além de estarmos trabalhando com a autoestima de uma pessoa, não podemos nos esquecer de que a sua saúde e bem-estar deve ser considerado em todas as etapas até o resultado final.

A grande preocupação é que, por ser extremamente popular e cada vez mais acessível, esse tratamento pode apresentar resultados desastrosos ou, no mínimo, insatisfatórios. Ocorre que muitas pacientes chegam em meu consultório desejando aumentar exageradamente os lábios, ou ainda fazerem o preenchimento novamente sem esperar que o produto anterior tenha sido completamente absorvido pelo organismo.

Há, ainda, quem já tem um volume labial considerável e condizente com o restante da face mas, mesmo assim, deseja “entrar para a moda” e se tornar cada vez mais parecida com as influencers e estrelas famosas.

Sendo assim, precisamos, agora, voltar um pouco aos básicos. Isso significa, basicamente, entender que as principais indicações para um preenchimento labial incluem:

  • pessoas que têm pouco volume labial;
  • pacientes que possuem algum tipo de assimetria que pode ser resolvida com um preenchedor;
  • pessoas que perderam o volume dos lábios por qualquer motivo que seja;
  • paciente que não têm os lábios delineados;
  • pessoas que têm os lábios pouco projetados, dando um visual de perfil “achatado”.

Qualquer coisa que fuja dos parâmetros citados acima já deve levantar um sinal de alerta.

E como discutir os benefícios e resultados desse procedimento?

O principal ponto é orientar o(a) paciente com relação aos benefícios do preenchimento labial, explicar-lhe como o procedimento é realizado e detalhar quais são os resultados prometidos.

Tratando-se de preenchedores, a essência é a mesma: repor volume instantaneamente. No caso dos lábios, então, a pessoa pode esperar por uma boca mais volumosa e bem contornada. Além disso, em casos de assimetrias, cicatrizes e afins, essa reposição é, sim, capaz de harmonizar e igualar todo o lábio, desde que feita por profissionais capacitados.

Por fim, lembre-se de que o melhor procedimento estético costuma ser aquele em que as pessoas notam a diferença em seu rosto, mas não sabem dizer exatamente o que foi feito ali. O segredo é sempre buscar por resultados significativos, porém, naturais.

No mais…

Para saber quais técnicas utilizar em cada um desses casos e outros detalhes importantíssimos sobre o preenchimento labial, confira o meu curso sobre o assunto! Por meio dele, pode ter certeza de que você se sentirá muito mais seguro(a) e capacitado(a) para realizar esse procedimento em qualquer pessoa.

Um abraço e até a próxima!

Fábio Gontijo - Doctoralia.com.br

CNPJ: 25.188.672/0001-01

Todos os direitos reservados a Clínica Fábio Gontijo. Desenvolvido por Agência Salt.