Acne na mulher adulta: O que é? Sinais, causas e tratamentos!

Acne na mulher adulta! Como qualquer assunto que envolva a aparência e autoestima, a acne é um assunto delicado. Quando pensamos em espinhas, normalmente nos lembramos da adolescência, período da vida em que essas são comuns. Entretanto engana-se quem pensa que acne existe apenas durante essa fase.

Como médico dermatologista, posso afirmar que um dos casos mais recorrentes em meu consultório são os de mulheres adultas com acne! De acordo com uma pesquisa realizada na França com 4 mil voluntárias, a acne afeta 40% da população feminina com mais de 25 anos.

Um problema mais comum do que se imagina! Esse post foi feito para ajudá-la(o) a entender melhor sobre o assunto. Você descobrirá o que é acne, quais são seus sinais em mulheres adultas e as possíveis causas e tratamentos. Confira!

O QUE É ACNE

De acordo com a SBD, acne é um processo inflamatório das glândulas sebáceas e folículos pilossebáceos que ocasiona o surgimento de cravos, espinhas e manchas.

O excesso de sebo se acumula nos “poros”, bloqueando-os e facilitando a formação de espinhas. A condição é muito comum na adolescência e pode perdurar até a fase adulta, principalmente nas mulheres.

SINAIS DA ACNE NA MULHER ADULTA

Considera-se “acne adulta” a incidência em mulheres que apresentam a doença a partir dos 25 anos. É comum que mulheres com um quadro de acne persistente ao longo da adolescência continuem a lidar com o problema quando adultas; nesse caso específico a inflamação se desenvolve gradualmente.

A acne continua sendo uma doença inflamatória que causa o surgimento de espinhas, mas neste caso essas se caracterizam por serem manchas bem avermelhadas, doloridas e de tamanho variado. Tendem a se concentrar na zona U, parte inferior da região do pescoço, queixo e mandíbula.

Na mulher adulta, a acne tende a se concentrar na zona U: mandíbula, queixo e pescoço!

CAUSAS

Alterações hormonais, histórico familiar, oleosidade excessiva, tabagismo, hábitos alimentares, estresse, cosméticos e o uso de alguns medicamentos são fatores que contribuem para o surgimento da acne na mulher adulta.

Doenças como diabetes, obesidade, síndrome metabólica e a síndrome do ovário policístico também estão associadas por colaborarem com a progressão do quadro.

A acne na fase adulta pode ser hereditária, herdada dos pais, irmãos e demais familiares que apresentam ou já apresentaram esta incidência.

Alterações hormonais como a maior produção de testosterona e andrógenos, e o hiperandroginismo, que é o excesso de hormônios masculinos, são conhecidas desencadeadoras do problema e podem gerar situações de estresse e grande sensibilidade.

Desequilíbrios hormonais no período menstrual, por exemplo, propiciam o aparecimento ou agravamento de espinhas.

O uso de maquiagens e cosméticos inadequados ao tipo de pele podem estimular a acne, por isso é preciso estar sempre atento as composições dos produtos, optando por versões livres de óleo, não comedogênicas e matificantes que não obstruem os poros e melhoram o aspecto da pele.

A exposição solar por curtos períodos é de grande ajuda para a acne, pois o sol atua como um bactericida natural na pele, promovendo um efeito secativo nas espinhas. Quando excessiva, a exposição gera mais oleosidade, consequentemente agravando o quadro.

Lembrando que nunca deve-se tomar sol em caso de tratamentos à base de ácidos, pois os raios solares em contato com este tipo de medicamento provocam manchas na pele.

A prática de determinados hábitos tem uma interferência negativa: fumar, consumir exageradamente alimentos mais gordurosos como a carne vermelha, laticínios, frituras e alimentos de alto índice glicêmico como o açúcar e a farinha branca favorecem o aparecimento da acne.

TRATAMENTOS

Para o tratamento da acne na mulher adulta podem ser utilizados medicamentos de uso tópico, que são aplicados diretamente na pele, como sabonetes, hidratantes para pele oleosa, cremes para uso noturno e ácidos.

Também há a possibilidade de usar medicamentos orais, que são os remédios que podem ser ingeridos, como os contraceptivos hormonais, a espironolactona e a isotretinoína.

Procedimentos como peelings químicos, terapias de luz e terapias de laser são excelentes alternativas para complementar os cuidados, por sua ação anti-inflamatória.

A acne em mulheres adultas pode ter várias causas e cada caso é único, por isso é importante consultar um médico dermatologista capacitado para uma avaliação personalizada e tratamento eficaz.

Fazer uma reeducação alimentar de modo a manter uma dieta balanceada, rica em fibras, vitaminas, proteínas e minerais, tomar bastante água e fazer exercícios regularmente são práticas que contribuem para o equilíbrio e saúde da pele e do corpo como um todo.

Lembrando que esse post tem a finalidade de trazer informações e responder dúvidas frequentes sobre a incidência da acne em mulheres adultas, mas não substitui uma consulta médica!

Espero que o conteúdo tenha sido útil. Qualquer dúvida a respeito, deixe aqui nos comentários! Aproveita e me conta se você lida ou já lidou com este problema, quais sinais percebeu, se já descobriu a causa ou se já fez algum tratamento!

Abraços!

Dr. Fábio Gontijo

 

Veja também: Limpeza de pele
Saiba mais: Acne
Gostou? Tem mais novidades aqui: InstagramFacebook

Fábio Gontijo - Doctoralia.com.br

CNPJ: 25.188.672/0001-01

Todos os direitos reservados a Clínica Fábio Gontijo. Desenvolvido por Agência Salt.