Quando se trata de procedimentos estéticos, principalmente aqueles que envolvem os preenchimentos dérmicos, existem algumas dúvidas que são muito comuns e, portanto, bastante frequentes entre meus pacientes.

Pensando nisso, preparei uma série com as 11 perguntas sobre preenchedores faciais mais feitas aqui em meu consultório e, claro, suas respectivas respostas. Vamos lá?

1. O que são os preenchimentos dérmicos?

Os preenchimentos dérmicos são substâncias injetadas sob a superfície da pele para:

Os produtos mais utilizados para essa finalidade são compostos por ácido hialurônico.

2. Em quais áreas do rosto os preenchimentos dérmicos podem ser usados?

3. Fazer preenchimento facial dói?

Por envolver injeções, o preenchimento facial costuma “assustar” muita gente. Porém, não há motivo para tanto. A maioria dos preenchimentos contém lidocaína, um anestésico que ajuda a minimizar o incômodo durante e após o tratamento.

No entanto, é importante lembrar que alguns pacientes relatam um leve desconforto durante o procedimento, que costuma variar de acordo com a área tratada.

A boa notícia é que a técnica é simples, rápida e sem complicações. Para se ter ideia, a paciente pode retornar às atividades rotineiras assim que sair do consultório. Além disso, os resultados são imediatos.

4. Quais tipos de preenchimento estão disponíveis no mercado atualmente?

Existem três tipos de preparações bastante utilizadas nos dias atuais, todas com bases distintas e, portanto, escolhidas de acordo com as necessidades do paciente. São elas:

  • ácido hialurônico (Juvederm®) – além de preencherem o tecido, as injeções de ácido hialurônico mantêm a região hidratada. Para saber mais sobre essa substância, clique aqui.
  • hidroxiapatita de cálcio (Radiesse®) – é uma substância natural do corpo humano que estimula a produção de colágeno, elemento essencial para a elasticidade e firmeza da pele;
  • ácido L-polilático (Sculptra®) – compensa a perda de gordura corporal e melhora a condição da pele, tornando-a mais firme e espessa.

5. A toxina botulínica é um tipo de preenchimento facial?

Não. A toxina botulínica é uma substância que paralisa locamente o músculo da região em que foi aplicado, evitando a formação de rugas e linhas de expressão. Para saber todos os detalhes sobre ele, clique aqui.

6. Como o preenchimento é feito e o que posso esperar do procedimento?

Antes da sessão: o primeiro passo para fazer um preenchimento dérmico, claro, é se consultar com um especialista. Com ele, você estabelecerá quais áreas do rosto serão tratadas e quantas seringas serão necessárias.

Depois, uma série de instruções serão passadas para que tudo ocorra da melhor maneira possível, garantindo bons resultados. Atenção: as recomendações podem variar de caso para caso.

O procedimento: antes de administrar as injeções, o especialista fará uma limpeza da região que irá recebê-las. Dependendo do caso, um anestésico tópico pode ser aplicado para um maior conforto do paciente.

A sessão, em si, leva de 15 a 60 minutos, dependendo da área a ser tratada.

Recuperação: o paciente pode retornar às atividades normais assim que sair do consultório. No entanto, é normal notar um pequeno inchaço, sensibilidade e vermelhidão nos locais que receberam a injeção.

Dependendo do caso, o paciente pode precisar fazer compressas frias no local do tratamento a cada meia hora (somente no dia da sessão). Além disso, vale ressaltar que exercícios mais pesados e locais muito quentes (saunas, spas etc) devem ser evitados por 24 horas após a aplicação. O uso de filtro solar é obrigatório.

7. Quanto tempo duram os resultados do preenchimento?

A preenchimentos dérmicos duram entre 12-24 meses. Porém, é importante lembrar que tudo varia de acordo com o paciente e, claro, a região que foi tratada.

8. Quanto custa um preenchimento dérmico?

O custo desta técnica varia de pessoa para pessoa, dependendo da área a ser tratada e dos resultados que ela está procurando.

Como estimativa, pode-se dizer que os procedimentos costumam variar entre 1-2 mil reais por seringa”.

9. Quais são os benefícios dos preenchimentos dérmicos?

Nas mãos de um profissional experiente, os preenchedores dérmicos são capazes de dar ao rosto uma aparência mais jovem, firme e iluminada. Além disso, é possível recorrer a eles para “esculpir” regiões da face como nariz, bochechas, lábios e mandíbula sem precisar de cirurgia!

10. E os riscos/efeitos colaterais desse procedimento, quais são?

Quando feito com profissionais capacitados, os efeitos adversos dos preenchimentos dérmicos são geralmente leves, variando entre vermelhidão, pequenos hematomas, sensibilidade ou inchaço.

Embora extremamente rara, a infecção é sempre uma possibilidade. Para máxima segurança, o procedimento só deve ser feito por um médico experiente.

11. E, por fim: como evitar um resultado artificial?

A melhor forma de garantir um resultado natural é procurar por um profissional da área que, além de qualificado, possua uma filosofia estética parecida com a sua. Além disso, conversar detalhadamente sobre as possibilidades de resultados e as suas expectativas evita surpresas após o procedimento.

No mais…

Se você por acaso tiver mais dúvidas sobre o procedimento, ou quiser realizá-lo, marque uma consulta comigo! Juntos, vamos escolher as melhores opções para o seu caso!

Um abraço e até a próxima.

E aí, você quer cuidar da sua pele? Basta marcar uma consulta comigo clicando aqui que, juntos, vamos encontrar a melhor forma, combinado?

Fábio Gontijo - Doctoralia.com.br

CNPJ: 25.188.672/0001-01

Todos os direitos reservados a Clínica Fábio Gontijo. Desenvolvido por Agência Salt.