O melasma diz respeito às manchas de coloração escura que, devido a uma série de fatores que listamos neste artigo, aparecem no rosto e em outras partes do corpo que estão frequentemente expostas ao sol, como antebraços e pescoço.

1. Quem tem melasma?

Melasma costuma aparecer em:

  • mulheres;
  • gestantes;
  • pessoas com pele moderadamente pigmentada (o melasma é raro em pessoas muito claras ou de pele negra).

2. Quais são os tipos?

O melasma pode ser:

  • Melasma epidérmico: a pigmentação atinge a camada mais superficial da pele, chamada de epiderme.
  • Melasma dérmico: atinge a derme, camada que fica entre a epiderme e a hipoderme. Ela é composta por tecidos com diferentes finalidades como glândulas sebáceas e sudoríparas, vasos sanguíneos e terminações nervosas.
  • Melasma misto: atinge tanto a epiderme como a derme.

3. Quais são os sintomas?

São, basicamente, manchas marrons ou marrom-acinzentadas nas seguintes partes do corpo:

  • rosto;
  • bochechas;
  • testa;
  • nariz;
  • acima do lábio superior;
  • queixo.

Algumas pessoas apresentam manchas nos antebraços ou no pescoço. Porém, isso é mais incomum.

O mais importante é que o Melasma não causa nenhum sintoma significativo (ou seja, as pessoas que o têm não sentem nada) e não causa nenhum risco à saúde.

4. O que causa melasma?

Entre as causas mais comuns de melasma estão:

  • Hormônios (incluindo medicamentos hormonais): o desequilíbrio hormonal, muito comum na gravidez, durante o começo ou interrupção da pílula anticoncepcional, ou em qualquer outro tratamento que cause esse efeito, pode provocar melasma.
  • Exposição ao sol: o sol é, com toda a certeza, o maior responsável pelo melasma, principalmente em função dos raios ultravioleta e do calor. Isso significa, basicamente, que até mesmo os protetores solares podem não ser suficientes para prevenir essa condição.

5. Como é feito o diagnóstico de melasma?

Na maioria dos casos, o diagnóstico dessa condição é feito por meio de exame clínico. Além disso, em situações que exigem o descarte de condições mais sérias, uma biópsia pode ser solicitada pelo médico.

6. Quais são os tratamentos?

O melasma, geralmente, desaparece por conta própria, especialmente quando o gatilho que o provocou é eliminado (como é no caso de uma gravidez, ou do uso de anticoncepcionais).

Alguns pacientes, no entanto, podem sofrer com o melasma durante anos, ou até mesmo por toda a vida. Para eles, os tratamentos disponíveis são:

  • Agentes clareadores tópicos: hidroquinona com corticosteroide tópico e retinoide. ácido azeláico e o ácido kójico. Também podem ser feitos peelings químicos, ácido glicólico, ácido retinoico ou outras opções.
  • Ácido tranexâmico: em formulações orais, tópicas ou injeções intradérmicas
  • Laser Nd-Yag qswitched (spectra)
  • Outros agentes tópicos: como cremes com glutationa, vitamina C e zinco.

7. O melasma pode ser tratado com laser?

Sim, uma das formas de tratamento é o uso de laser para atenuar as manchas. O método ideal deve ser indicado por um dermatologista, após a avaliação do quadro.

8. Como preveni-lo?

O aparecimento de melasma pode ser retardado, atenuado e até prevenido protegendo-se do sol. Para isso, você pode usar filtro solar diariamente, reaplicando ao longo do dia e utilizar acessórios como chapéu, óculos escuros, sombrinha, guarda-sol em dias de alta exposição ao sol.

9. Quais são os cuidados diários?

Além de evitar o sol e seguir o tratamento indicado pelo seu médico, alguns cuidados podem contribuir para atenuar as manchas:

  • limpar a pele: higienize a pele com os produtos corretos e apropriados para ela todas as noites, antes de dormir.
  • Antioxidantes: as vitaminas C e E também podem ajudar a curar os danos causados ​​pelo sol.
  • Hidratação: é essencial para devolver a água à pele e restaurar sua barreira lipídica.

10. O que pode piorar o melasma?

Algumas situações podem fazer com que o melasma piore:

  • não seguir o tratamento indicado pelo dermatologista;
  • não se proteger do sol.

11. Como saber se a mancha é melasma?

Manchas no corpo podem indicar várias doenças. Por isso, para saber se uma mancha é melasma, você deve ir ao dermatologista que fará uma avaliação correta do seu caso.

12. Melasma é perigoso?

Melasma não causa dor nem pode originar outras doenças, sendo uma manifestação que não coloca a vida do paciente em risco. Trata-se de uma condição que pode afetar apenas a estética da pessoa.

13. É contagioso?

Não, você não transmite o melasma para outras pessoas nem pode pegar de ninguém.

14. E, por fim: sardas são melasmas?

Não. Sardas são pequenas manchas, que podem variar de marrom claro ao escuro e surgem na infância ou a partir da exposição ao sol. Já o melasma pode ocupar uma área extensa e pode ter outras causas.

Saiba mais sobre melasma:

Tudo o que você precisa saber sobre melasma

No mais, caso você tenha mais dúvidas sobre o assunto, agende uma consulta comigo! Juntos, vamos pensar em uma boa solução para o seu caso, combinado?

Um abraço, e até a próxima!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *