O que é bigode chinês, e como se livrar dele?

Também conhecido como sulco nasogeniano, ou dobras nasolabiais, o famoso bigode chinês é um tipo de marca de expressão que se estende da parte inferior do nariz até os cantos da boca.

Essa condição é extremamente comum e, acredite, é só mais um sinal de que você passou vários momentos da sua vida sorrindo. Porém, é claro que, em alguns casos, essas marquinhas são maiores ou mais profundas do que gostaríamos que fossem.

Pensando nisso, trago uma excelente notícia: existem MUITAS opções de tratamento para esses vincos, e a melhor parte é que a maioria é bastante acessível!

Continue comigo para saber TUDO o que precisa sobre esse assunto!

Primeiramente: o que é o bigode chinês?

Os sulcos nasogenianos são, na verdade, duas depressões localizadas nas laterais da boca e que lembram um típico “bigode chinês (Fu Manchu)”.

Tirando as crianças pequenas e alguns pacientes cujos rostos estão paralisados devido a uma condição médica, essas dobrinhas nasolabiais são extremamente comuns.

Elas acontecem devido ao número de vezes que sorrimos e até mesmo conversamos. As próprias expressões faciais repetidas provocam uma pequena dobra no tecido fibroso localizado entre nossa boca e bochechas.
Como a nossa pele vai perdendo um pouco do colágeno ao longo dos anos, ficando mais fina e menos elástica, a tendência é que essas marquinhas se tornem ainda mais evidentes.

São outras potenciais causas para o sulco nasogeniano:

  • exposição ao sol (os raios UVA e UVB danificam a pele a ponto de fazer com que ela fique mais seca e menos elástica, provocando mais rugas, alterações de textura e linhas de expressão);
  • perda significativa de gordura, que pode fazer as bochechas parecerem “caídas”;
  • tabagismo (a nicotina, como já sabemos, diminui significativamente nossa produção de colágeno e elastina, fazendo com que nossa cútis fique mais suscetível às marquinhas indesejadas).

E por fim: como se livrar do bigode chinês?

São opções comuns para amenizar suas dobrinhas nasolabiais:

1. Preenchimento com ácido hialurônico

O procedimento mais utilizado para tratar o bigode chinês é o preenchimento com ácido hialurônico. Afinal, ele é rápido, simples, permite maior flexibilidade na área e ainda fornece suporte aos tecidos circundantes.

Além disso, a recuperação é super tranquila e permite que você volte a trabalhar no mesmo dia.

Essa alternativa, no entanto, não é permanente porque o ácido hialurônico é absorvido ao longo do tempo. Sua duração costuma ser de 12 meses, exigindo nova sessão ao final desse período.

2. Bioestimuladores

Os bioestimuladores são substâncias que estimulam a produção de colágeno. Eles melhoram o aspecto do bigode chinês ao tratar a flacidez e a perda de volume. Além disso, atuam no reposicionamento das estruturas da face, melhorando os contornos.
Os bioestimuladores disponíveis são:

  • Ácido poli-L-láctico (Sculptra®)
  • Hidroxiapatita de cálcio (Radiesse®)
  • Policaprolactona (Ellansé®)

Saiba mais sobre esses produtos aqui:
BIOESTIMULADORES: ARMAS SECRETAS PARA RECUPERAR O COLÁGENO

3.Fios de sustentação

Os fios de sustentação são suturas feitas de material biocompatível utilizadas para o tratamento de flacidez, marcas de expressão e sulcos no rosto e pescoço. Colocados em pontos estratégicos, eles estimulam a produção de colágeno no local, firmando a pele e conseguindo um rejuvenescimento facial contínuo e progressivo.

Para tratar o bigode chinês, eles são posicionados em planos profundos na região da bochecha. Logo após o procedimento, é possível perceber um efeito lifting, que se acentua mais e mais com o passar dos meses.

Saiba mais sobre os fios de sustentação aqui:
FIOS DE SUSTENTAÇÃO: UMA ALTERNATIVA NÃO INVASIVA AO LIFTING

4.Ultraformer

O UltraformerⓇ utiliza a tecnologia do ultrassom micro e macrofocado para estimular a produção de colágeno mesmo nos planos mais profundos da pele.

Apesar de não ser aplicado diretamente nesta região, a ação da tecnologia em regiões mais laterais da face permitem uma sustentação melhor dos tecidos e uma melhora do sulco. No caso do bigode chinês, ele pode ser associado a outros tratamentos para um melhor resultado.

Saiba mais sobre o UltraformerⓇ aqui:
ULTRAFORMER: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ULTRASSOM MICRO E MACROFOCADO

5. Subcisão

Muitas vezes, conseguimos melhorar o aspecto do sulco “descolando” os tecidos que estão abaixo dele com uma pequena agulha, específica para este tratamento.

Esta técnica também é utilizada em associação com os preenchedores e melhora muito os resultados e o posicionamento do produto.

6. Cirurgia

Quando o bigode chinês é muito pronunciado e a flacidez da pele do rosto é maior, pode ser necessária uma cirurgia plástica para se obter o resultado desejado.

Na maioria desses casos é indicado o lifting de face média.

Conclusão…

O bigode chinês não precisa ser motivo de desespero! Existem muitas opções para amenizá-lo e conseguir uma aparência mais rejuvenescida. Agende uma avaliação para descobrir qual a melhor opção no seu caso.

Fábio Gontijo - Doctoralia.com.br

CNPJ: 25.188.672/0001-01

Todos os direitos reservados a Clínica Fábio Gontijo. Desenvolvido por Agência Salt.